terça-feira, 30 de março de 2010

Michael Jackson foi quase trouxe de volta dos mortos, a notícia do mundo pode revelar exclusivamente.



De acordo com os docs, publicados pelo jornal “News of the World”, MJ foi reanimado uma hora depois de sofrer parada cardíaca.

“Michael Jackson foi reanimado por dez minutos, uma hora depois (Noticia original no link acima) de ter sofrido a parada cardíaca”, afirma o documento.

Os docs apresentam tb mandato de busca feito na casa de MJ e revelam que grandes quantidades de anestesia geral, 11 vidros de propofol, alguns vazios, e 39 de tubos de cremes de clareamento da pele foram encontrados depois da morte de Jackson. (HEIN!?)
Michael Amir Williams, o assistente pessoal do astro, disse à polícia que escutou o médico Conrad Murray, acusado pela morte de Jackson, dizer ainda no hospital que precisava voltar para a casa do cantor e pegar alguns medicamentos que havia deixado lá.

“Esta prova é condenável. Eles deveriam prendê-lo e jogar fora a chave. É revoltante o que aconteceu aqui”, revelou Joe Jackson, pai do cantor, à publicação.”

Um membro da família disse: "os atrasos de Murray e mentiras custo Michael sua vida. Por que ele não foi acusado de assassinato? Ele não conseguiu fazer o seu trabalho e de bom grado Michael deu a droga que o matou.
"Esta ação não é sobre o que pensamos, é preenchido com provas documentais de que estão em cena, que viu o que Murray fez."

A ação foi compilado a partir de documentos policiais e legistas 'e as provas do Dr. Cooper, o respeitado chefe do UCLA Medical Center Departamento de Emergência.
Como se revelou na semana passada, os paramédicos declarou 50-year-old Jackson morto em sua casa, mas ele ainda era levado ao hospital, chegando às 1:21 na UCLA, em 25 de junho.

A ação explica: "As enfermeiras e os médicos na Universidade da Califórnia detectaram um pulso fraco do fêmur e da atividade cardíaca.
"Às 13:22 horas, ele mostrou a atividade cardíaca. At 13:33, mostrou um fraco ritmo ventricular (contratação das câmaras inferiores do coração).
"Às 13:52 ele tinha um pulso de 53 batimentos por minuto".

Murray deu cinco versões da morte. Fato também afirma Murray não mencionou assassino Propofol
At 14:05 médicos inserido um balão bomba até meio da perna da estrela para a sua entrada da válvula de coração, na esperança de arrancar com a actividade normal do coração. O relatório continua: "Sua pressão arterial diastólica (a pressão entre batimentos cardíacos) passou de 20 para cerca de 40 vezes e às vezes a 60.
"Apesar destes esforços, Michael Jackson não se recuperar de um pulso espontâneo ou batimento cardíaco. Michael foi declarado morto às 2:26 pm."
O tempo exato de Propofol Jacko induzida por parada cardíaca é incerto, mas especialista em análises clínicas obtidas para a ação sugere que ele estava realmente morto em 11.
Um relatório do Dr. Cooper, arquivou o dia após a morte de Jacko, está entre as peças mais condenável do processo contra Murray. Isso mostra que ele não contou a ela sobre sua injeções diárias Propofol.
Dr. Cooper escreveu: "Ao relatório do Dr. Murray o paciente tinha estado a trabalhar longas horas, mas não tinha estado doente.
"Os medicamentos só foram relatados Valium e Flomax. Não há histórico de uso do medicamento pelo paciente como relatado pelo Dr. Murray."
Na semana passada, revelou Murray também mentiu para os paramédicos sobre os medicamentos que ele tinha dado Jackson.
A ação foi arquivada por Brian Oxman, advogado que representou Jacko em seu julgamento de abuso sexual infantil 2005.
Oxman insiste Murray contou Cinco histórias diferentes sobre a ingestão de Jacko droga. A ação afirma que: "Ele escondeu sua utilização imprudente e mortal do propofol com a finalidade de proteger-se do seu uso inadequado de medicamentos para Michael Jackson, quando a vida de seu paciente estava em perigo.
"Três vezes o réu falsamente afirmado a natureza das drogas usadas e que ele administrou a Michael."
O terno alega, em seguida Murray alterou a sua história de mais de duas vezes sobre o que e quando deu o seu paciente durante alguns dias em junho passado.

Para piorar as coisas para o processo Murray confirma relatos de que guarda-costas Alberto Alvarez, que fez soar o alarme, foi-lhe dito para limpar a cena da morte. Afirma que: "Alvarez disse à polícia que antes ele chamava de 911 réu instruiu a esconder frascos de Propofol e colocá-los em um saco.
"Em uma partida ultrajante do padrão de atendimento, acusado parou de dar CPR e limpou o quarto assim que os medicamentos não seriam descobertos.
"Réu colocados os fios antes utilizada de um oxímetro de pulso nos dedos de Michael Jackson.
"Alberto Alvarez disse réu polícia pediu-lhe que ligue para o 911 somente após as drogas estavam escondidas".
O processo também diz que horas antes da morte de Jacko, Murray foi leering strippers.
A ação prossegue: "Antes de tratar o Michael Jackson, acusado estava em um clube de strip-Hof chamado Sam's Brau onde ele havia bebido. (Outra versão, naum há quem aguente!!!!)
"Foi imprudente para ele beber antes de administrar anestesia para Michael Jackson. Ele ocultou a sua conduta de Michael Jackson."
Entre uma quantidade enorme de medicamentos poderosos encontrados na casa de Jacko eram 19 tubos de hidroquinona e 18 tubos de benoquin, sendo que ambos são usados para branquear a pele. (E voltamos de novo a esse assunto que jah tah chato!!!)
A ação também confirma a cantor - famoso por sua dança energética - foi um fraco, exausto, salientou-se viciado em drogas no dia antes de sua morte.
Murray tem 90 dias para responder a ela.
MINHAS CONSIDERAÇÕES:
Primeiro é incrível o descrito aki, jah que MJ deve ser um ser exepcional, pois foi declarado morto ainda em sua residencia, e mesmo assim foi entubado e levado ao hospital. Assim esta relatado em uma das versões, agora ele possuia pulso fraco e morreu e ressuscitou e viveu por 10 minutos e morreu de novo...ufa! Fato q a foto da ambulancia naum eh verdadeira, todos jah sabem (Oh!!!), entaum como ele foi parar no hospital se naum era ele na ambulancia? E as notícias de sua orte antes dele morrer? E como a ambulancia chegou 13 minutos antes da chamada e, por que foi feita esta ligação de um hotel? E como um médico para um CPR para guardar, ou melhor esconder medicamentos? Ele diz ao paciente: espera um pouquinho, naum morre agora naum que eu jah volto, eh rapidinho!...Pode? Sabemos q Alberto Alvarez foi quem fez a ligação, o sombra de MJ, pois ele estava sempre perto, como um cão fiel e, foi despedido pela familia recentemente, será por que ajudou Murray a colocar os medicamentos no saco? Mas como? Ele naum ligou de um hotel? E MJ afinal estava vivo ou naum? E as contradições de horas? E a tal enfermeira que Murray disse q estava com ele e MJ e, Murray a acusou de ter sido ela a administrar o Propofol? Ah sim!, e até a sua ex-companheira a tal Nicole ele disse que estava lah e q ela tinha administrado propofol. Lembram-se? E MJ caiu na sala, caiu na porta do quarto do Murray, estava na cama e afinal estava caido, desmaiado, morto, aonde? Murray disse que ele estava morto e naum queria assinar o óbito e forçou os para-médicos a levarem MJ para o hospital.
Aonde esta a verdade?
O que aconteceu neste embaranhado de gato?
Quem eh quem?
O que eh o que?
Vamos aguardar o dia 5 e ver o que será. Naum duvido que seja adiado mais uma vez.
Para mim isso será angustiante, pois esse julgamento significaria a resposta para se MJ esta vivo ou naum!
Sabemos que temos milhares de evidencias que demonstram que ele esta vivo, mas tudo eh possível, pois naum sabemos depois de tantas mentiras, se estas evidencias tb naum foram... mentiras.

2 comentários:

loredana disse...

olaa amigaa...
:)
entao como eu havia dito na comunidade...isso tdo ha mtas controversias...qtos erros, qtas coisas q nos foram ditas e nao sao verdadeiras a maioria delas...!!!
nao é msmo???? Agora so nos resta msmo o dia 5 q seria o fechamento de tdo...!! aguardaremos pra ver se sera ou nao adiado mais uma vez...!!!!
bjosssssss

valeriabolis disse...

Quem garante que MJ estava naquela casa ?? Já que naum era ele na maca, tb sempre achei que ele naum estaria naquela casa na hora da "morte".